80% dos cargos de liderança exigem habilidades em inovação e tecnologia

Um estudo recente da consultoria nacional de contratação executivo (Exec) indicou que 80% dos cargos de liderança requerem habilidades direcionadas para a “transformação digital”. São pessoas que precisam conhecer e desenvolver inovações, e lidar ainda com uma tecnologia a cada dia mais avançada no dia a dia para ser o então líder.

O estudo checou o indicador de “consciência digital”, isto é, se as organizações consideram que a tecnologia pode melhorar as vínculos humanas e ampliar a rendimento das empresas. Menos da metade, 48%, demonstrou ter este tipo de consciência, durante 28% consideram que “transformação digital” consiste em investimentos em tecnologia.

A pesquisa mostrou, ainda, que 22% dos 512 profissionais entrevistados não possuíam ideia do que é a mudança e dos resultados dela. O investimento em tecnologia corresponde um “braço” dessa mudança. Já a tecnologia em si, para Cassab, é apenas uma instrumento O estudo observou em um universo de 90 empresas da região, quais estão adicionando projetos vinculados a este tipo de transformação.

A pesquisa constatou que 65% das empresas investem bastante em projetos nessa área, enquanto 22% analisam sobre a possibilidade. Para os 13% restantes, as mudanças estão distância de se tornarem realidade, sendo uma minoria nesse caso.

A transformação digital também é uma busca mundo afora. A Exec é participante ativa da consultoria internacional Association of Executive Search and Leadership Consultants (Aexc), que entrevistou 850 líderes das maiores negócios do mundo, sendo 65 brasileiros entre os entrevistados que apareceram nas estatísticas.

O entendimento do estudo foi que a mudança de mentalidade está por volta as três maiores temores desses profissionais, sendo que existe uma grande responsabilidade destinada a eles desde que assumem tal papel seja em uma empresa de médio por ou grande porte. Em relação aos ganhos trazidos por esse tipo de transformação, Cassab destaca efetividade e rendimento Para justificar ele utiliza como exemplo a crescente do dialogo entre as pessoas.

 

Compartilhe

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *